Pryor on social media

Insights

Fator R e Auditoria na FOPAG

A discussão realizada em 05 de outubro de 2020 pela Comissão Mista da Reforma Tributária em audiência pública virtual tratou as propostas da reforma tributária.

Segundo o Artigo 18 da Lei Complementar 155 de 2016:

“§ 5o-M. Quando a relação entre a folha de salários e a receita bruta da microempresa ou da empresa de pequeno porte for inferior a 28% (vinte e oito por cento), serão tributadas [as empresas] na forma do Anexo V desta Lei Complementar”.

O Anexo V apresenta alíquota inicial de 15,5% para as empresas enquadradas no Simples Nacional e caracterizadas nesta lei. Caso as despesas com o Fator R – resultado do cálculo entre a Folha de Pagamento e a receita bruta – sejam superiores a 28% do seu faturamento bruto, as empresas são tributação no anexo III (alíquota inicial de 6%).

Aprenda a calcular o fator R:

Observando a Lei Complementar 155, “considera-se folha de salários, incluídos encargos, o montante pago, nos doze meses anteriores ao período de apuração, a título de remunerações a pessoas físicas decorrentes do trabalho, acrescido do montante efetivamente recolhido a título de contribuição patronal previdenciária e FGTS, incluídas as retiradas de pró-labore.” É importante entender o que compõe cada parcela do cálculo.

Fator R: [Folha de Pagamento 12 meses] dividido por [Receita Bruta 12 meses].

Exemplo:
FOPAG – R$ 215.000,00
Receita Bruta – R$ 480.000,00
Fator R: 44%
Nesse caso, a tributação ocorrerá seguindo o Anexo V:

Para que a essa mesma empresa seja enquadrada no Anexo III, ela precisa: Mantido o custo de Folha de Pagamento, aumentar a Receita Bruta a R$ 770.000,00; Mantida a Receita Bruta, reduzir o custo com a Folha de Pagamento a cerca de R$ 130.000,00.

Anexo III – Alíquotas e Partilha do Simples Nacional – Receitas de locação de bens móveis e de prestação de serviços não relacionados no § 5o-C do art. 18 desta Lei Complementar

Terceirização da FOPAG – Alternativa inteligente

Terceirizar a Folha de Pagamento ajuda no cálculo do Fator R, além de trazer agilidade na geração de relatórios e arquivos. A sua empresa detecta inconsistências e consegue evitar riscos. Além disso, a sua empresa consegue reduzir os encargos trabalhistas.

São muitas as empresas que apostam na auditoria da Folha de Pagamento para a conferência dos processos realizados. A Pryor atua com processos pautados em uma Matriz de Responsabilidades, o que facilita o compliance.

Quer saber o que é preciso para economizar na sua Folha de Pagamento? Converse com a Pryor Systems.

Compartilhe essa postagem

Recent Posts

Categories

Responsibility

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Campos obrigatórios são marcados com *

Pryor Pryor Global se preocupa com o uso de seus dados pessoais. Solicitamos apenas os dados necessários para podermos retornar seu contato. Estes dados serão devidamente protegidos. Para mais informações, consulte nossa Privacy Policy".




en_USEN